(44) 99919-8180
(44) 3029-5025

BLOG

Como melhorar a gestão do RH das pequenas empresas?

GESTÃO DO RH

A gestão do RH é tão vital para as empresas quanto o coração é para o ser humano.

Otimizar relacionamentos internos e externos, motivar a produtividade dos colaboradores, apresentar resultados para seus superiores e colaborar para o crescimento das empresas. Tudo isso depende de uma boa gestão do RH da sua organização.

Gestão do RH e sua relação com o cliente mais próximo da empresa.

O cliente mais próximo da sua empresa chama-se colaborador.

O desafio é fazer dele um “fã” da organização para qual trabalha, ao mesmo tempo que obedece regras e limites.

É claro que o trabalhador não pode fazer tudo o que quer, quando quer e como bem quer.

Por outro lado, o colaborador não pode ter uma concepção de autoritarismo e tirania da empresa.

Nem ter  aquela concepção industrial do “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.

De empregado a colaborador.

Você já se perguntou porque nos últimos anos a expressão empregado vem sendo substituída pela palavra colaborador?

O trabalhador não atua mais como um robô, mas sim como uma pessoa que contribui para o desenvolvimento da empresa.

O avanço da internet e das redes sociais está mudando a cultura do brasileiro e suas relações de trabalho.

A tendência é que os profissionais de todos os setores sintam cada vez mais a necessidade de serem ativos e participativos nos processos industriais.

Fonte de inovação das empresas pode estar bem perto.

Empresas como a Fiat, por exemplo, experimentaram ouvir o consumidor para oferecer a eles novos produtos como o Fiat Mio.

Desta forma, as pessoas passam a atuar como agentes no desenvolvimento de produtos e deixam de ser simplesmente espectadores passivos.

Da mesma forma que empresas têm experimentado ouvir o consumidor, porque não experimentar ouvir o colaborador da sua organização?

Coloque isso em prática! Selecione ideias, estude-as e, caso seja conveniente, execute-as e meça os resultados.

Profissionais que estāo no final dos processos de produção podem contribuir, e muito, para o desenvolvimento das empresas.

O modo de consumo tem se transformado; sobretudo nos últimos 20 anos e, da mesma forma, as relações de trabalho também estão mudando e exigem aprimoramentos.

A questão é que muitas das empresas não dão espaço para ouvir seus profissionais.

Muitas organizações ainda insistem em manter uma postura fortemente fechada e hierárquica.

Muitas das ideias que poderiam vir de baixo para cima são baseadas na prática, no “colocar a mão na massa”.

Ideias que podem ser a solução para que muitas empresas parem de patinar e, finalmente, saiam do lugar!

Cabe à equipe de gestão do RH estar atenta a ao contexto destas mudanças e rever seus processos internos.

Pode, inclusive, começar a partir do seu próprio departamento, renovando sua forma de trabalho numa perspectiva mais aberta ao diálogo.

Empresa que não se reinventa, chega à falência.

Para a gestão do RH, não é uma missão fácil convencer seus superiores quanto a tudo isso.

No entanto, sempre é possível CRIAR em meio a desafios e apresentar novas soluções diante das ameaças do mercado e, principalmente, detectar novas oportunidades.

Mesmo que sua empresa seja pequena, a gestão do RH deve sempre ter um foco.

Além disso, precisa buscar atualizações e testar, a partir dela mesma, inovações que possam auxiliar o desenvolvimento organizacional.

Dentro desse mercado competitivo, quem fica parado corre o risco de chegar à falência.

Uma pequena empresa pode aprender com o exemplo das grandes empresas e analisar o caminho que elas trilharam.

Você se lembra da Kodak? Ela foi a maior empresa de fotografia do mundo e se manteve líder no mercado por cerca de 20 anos.

Aos poucos foi perdendo mercado e seus diretores cometeram erros que levaram a Kodak à falência por falta de inovação.

Teste tendências de mercado.

A gestão do RH das empresas precisa se habituar a se auto reinventar sempre.

O mercado e as pessoas estão em um processo dinâmico de constantes mudanças que estão cada vez mais rápidas.

Fique sempre de olho nas tendências do mercado, simplifique processos, facilite a comunicação e as relações interpessoais.

Faça testes de aplicação e descarte aquilo que não está dando resultado e ainda toma muito tempo.

Busque continuamente por melhorias, teste-as e adeque a sua realidade somente aquelas que dão resultados.

Outro detalhe importante é que todas as ações da empresa deve sempre considerar a saúde e segurança dos colaboradores.

Estreitar os laços e a comunicação entre RH e segurança do trabalho faz parte dos primeiros passos que as pequenas empresas devem dar.

Desta forma, será possível se destacar no mercado (até mesmo utilizando-se da segurança do trabalho como estratégia) e alcançar melhores resultados para as empresas.

Caso queira saber mais sobre como utilizar a segurança do trabalho como estratégia a favor da sua empresa, conte conosco.

Teremos o maior prazer em ajudar você e a sua equipe de RH.