(44) 99919-8180
(44) 3029-5025

BLOG

Critérios para contratar um Ergonomista

ERGONOMIA

O ergonomista torna o trabalho compatível com as necessidades, habilidades e limitações dos colaboradores.

 

A sua função é adequar todos os ambientes de trabalho de uma empresa, de modo a  favorecer a produtividade ao mesmo tempo que oferece segurança e conforto para o trabalhador.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define ergonomia como uma ciência que prioriza o rendimento máximo no trabalho, a redução mínima de falha humana e, simultaneamente, a diminuição dos riscos de doenças ocupacionais.

Aplicação da ergonomia.

Alguns aspectos da abordagem ergonômica é orientada pelos fatores de risco existentes nos locais de trabalho.

 

A intervenção ergonômica é aplicada para:

 

  • Proporcionar melhorias em posturas.
  • Adequar movimentos corretos.
  • Compor ambientes de trabalho em relação ao biotipo do funcionário.
  • Orientar a forma de levantamento e carregamento de peso corretos.
  • Adequar dispositivos, equipamentos, controles e mostradores.
  • Evitar distúrbios osteomusculares e lesões repetitivas relacionadas ao trabalho.
  • Auxiliar na organização do trabalho evitando turnos exaustivos e sobrecargas.
  • Observar fatores de exposição de riscos e auxiliar quanto a medidas de melhorias.

 

Ergonomista e suas funções.


Listamos abaixo algumas das principais funções de um ergonomista:

 

  • Conhecer os colaboradores, suas necessidades e os ambientes que atuam.
  • Verificar as condições dos postos de trabalho e das tarefas.
  • Planejar ações para melhorias de ambientes.
  • Conscientizar colaboradores quanto aos agravos à saúde ocupacional em decorrência de postura, tarefas repetitivas e esforços excessivos.
  • Treinar e capacitar os funcionários para a execução correta de suas atividades.
  • Desenvolver projetos ergonômicos observando a iluminação, o ruído e a temperatura do ambiente.
  • Elaborar a Análise Ergonômica do Trabalho (AET) da empresa.

Como o Ergonomista dimensiona o trabalho?


Os dimensionamento dos postos de trabalho analisa as exigências visuais, fisiológicas, biomecânicas (relacionadas aos movimentos do corpo humano) e antropométricas (relacionadas às medidas das partes do corpo) e adapta essas necessidades à natureza da atividade, organização do espaço,  condições temporais, físicas e sociais do trabalho.

O dimensionamento dos postos de trabalho devem considerar:

 

  • Postura adequada do corpo.
  • Movimentos corporais necessários.
  • Alcance dos movimentos.
  • Necessidades de iluminação e ventilação.
  • Dimensões de máquinas, equipamentos e ferramentas.
  • Interação com outros postos de trabalho.
  • Ambiente externo.

Análise Ergonômica do Trabalho (AET).

 

Os benefícios da AET para as empresas são muitos significativos. Trata-se de um documento que contém a avaliação quantitativa e qualitativa dos riscos ergonômicos.

 

Tudo é avaliado, para que posteriormente, possa ser adequado às normas e procedimentos ergonômicos.

A AET vai observar a organização do trabalho, as condições ambientais dos postos de trabalho, o mobiliário, os equipamentos e as formas de levantamento, transporte e descarga de materiais.

 

As principais características dos postos de trabalhos que devem estar descritas na AET são referentes a:

 

  • Utensílios utilizados durante a execução da atividade.
  • Disposição dos mobiliários nos ambientes ocupacionais.
  • Utilização de ferramentas de trabalho.
  • Espaço físico que será desenvolvido a tarefa.
  • Condições para posicionamento e movimentação corporais.

 

As análises ergonômicas devem ser efetuadas por ergonomistas com especialização na área que podem ser fisioterapeutas, médicos do trabalho, engenheiros de segurança e outros.

 

As informações registradas também devem estar presentes também no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), contendo as especificações dos riscos identificados na AET.