(44) 99919-8180
(44) 3029-5025

BLOG

A Ergonomia física, cognitiva e organizacional

ERGONOMIA

A ergonomia tem por objetivo analisar os padrões de comportamento: gestos, posturas, verbalizações, comunicações e dos processos mentais que os governam, os mecanismos psicológicos que os afetam, as emoções que os influenciam, ou seja, todos os tipos de fenômenos que ocorrem durante as atividades de trabalho.

Postura Corporal no Trabalho– Leia mais

A ergonomia possui vários domínios de especialização, que representam profundas competências em atributos humanos específicos, correspondendo conteúdos de conhecimentos sobre pessoas, mais do que atributos de sistemas ou setores econômicos.

 

São eles:

ERGONOMIA FÍSICA

No que se concerne as características da anatomia humana, antropometria, fisiologia e biomecânica em relação à atividade física. Tópicos relevantes incluem a postura no trabalho, manuseio de materiais, movimentos repetitivos, distúrbios músculo-esqueléticos relacionados ao trabalho, segurança e saúde.

 

ERGONOMIA COGNITIVA

Relacionada aos processos mentais, tais como a percepção, memória, raciocínio e resposta motora, conforme afetam interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema. Incluem carga mental de trabalho, tomada de decisão, performance especializada, interação homem-computador, estresse e treinamento conforme estes se relacionam aos projetos envolvendo seres humanos e sistemas.

 

ERGONOMIA ORGANIZACIONAL

É a otimização dos sistemas técnicos, incluindo suas estruturas organizacionais, políticas e processos. Sendo relevante as considerações homem-sistema nas comunicações, gerenciamento de recursos-humanos, projeto de trabalho, trabalho em grupo, projeto participativo, trabalho cooperativo e administração.

 

 

Na ergonomia, encontramos relações complexas na análise, onde cada membro da equipe multiprofissional detém uma peça do problema, como em um quebra-cabeças. Se cada um fizer bem a sua colaboração, forma-se uma harmonia.

Para desenvolver uma boa intervenção, temos que olhar o trabalho sobre vários aspectos. Não podemos apenas ver o equipamento, ou a operação executada pelo ser humano, mas todo o processo, desde a organização do trabalho, até o perfil do trabalhador e o equipamento com o modo operatório que executa sua atividade.

 

A ergonomia é a grande aliada da segurança do trabalho– Leia mais

FATORES DE DEMANDA DA INTERVENÇÃO ERGONÔMICA

Indicadores ou sinais de alarme:

  1. Absenteísmo – turnover- DORT
  2. Queixas- desconforto
  3. Perdas- baixa produtividade
  4. Retrabalhos
  5. Incidentes
  6. Acidentes

 

A abordagem ergonômica dentro das empresas é extremamente necessário para melhorar as condições de trabalho para evitar doenças ocupacionais e aumentar a produtividade do trabalhador.

A partir da observação feita pelo Ergonomista especializado, que estuda a relação homem/ambiente de trabalho, a intervenção ergonômica é trabalhada dentro das condições estabelecidas pela Ergonomia, para alcançar os objetivos organizacionais, sendo estas:

 

ILUMINAÇÃO

Para evitar reflexos, as superfícies de trabalho (parede, pisos, superfícies de bancadas) devem ser foscas, e os monitores de computador devem possuir tela anti-reflexiva, caso tenha algum tipo de reflexo. Deve-se evitar o posicionamento de computadores perto de janelas, preferindo estarem paralelos a elas, para melhor aproveitamento da luz natural e utilizar luminárias com proteção adequada.

Importante: Má iluminação causa fadiga visual, trás risco à segurança e torna o ambiente de trabalho desagradável, mas em excesso, além da irritação e contração excessiva da musculatura oftálmica e cervical, pode bloquear a produção da melatonina (hormônio do sono), provocando a insônia.

 

CORES

O equilíbrio das luzes se dá com cores suaves, em tons suaves, proporcionando harmonia de reflexão das superfícies do ambiente (teto, piso, divisória e mobília).

 

TEMPERATURA

As temperaturas mais agradáveis são aquelas que oscilam entre 20 e 22 graus centígrados no inverno e entre 25 e 26 graus centígrados no verão. Quando a temperatura está elevada, há aumento da fadiga dos trabalhadores, posturas depressivas e prostrações. E quando a temperatura está baixa, há maior propensão a inflamações, espamos e dores musculares.

A temperatura do ambiente influencia a produtividade

 

ACÚSTICA

Para ambientes de trabalho em que exista solicitação intelectual e atenção constante, os índices de pressão sonora devem ser inferiores a 65dB (decibéis). Por esse motivo, recomenda-se tratamento adequado para teto e paredes, através de materiais acústicos, e a adoção de divisórias especiais.

 

 

HUMANIZAÇÃO DO AMBIENTE

Sempre que possível, o ambiente deve ser humanizado (plantas, quadros, e quando possível som ambiente), e a convivência social entre os colaboradores estimulada. A socialização também  é muito importante para a saúde mental do trabalhador,  e ajuda a aumentar produtividade.

 

 

Fonte: Fisioterapia do Trabalho. Lucy Mara Silva Baú. Ed. CLÃDOSILVA,2002.

 

Labore Saúde Ocupacional é especializada em Ergonomia, entre em contato conosco. Nós queremos ajudar a sua empresa e proporcionar mais saúde e mais segurança para sua equipe!

Clique aqui e conheça os serviços da Labore Saúde Ocupacional

Clique aqui para conhecer melhor a Labore Saúde Ocupacional, referência em Medicina e Segurança do Trabalho de Maringá – PR.

Clique aqui para entrar em contato conosco

 

WhatsApp chat