(44) 99919-8180
(44) 3029-5025

BLOG

Segurança do trabalho: 6 principais riscos na construção civil

SEGURANÇA DO TRABALHO

O controle e a minimização de riscos na construção civil são preocupações primordiais do profissional de segurança do trabalho que atua neste setor. O desafio começa no planejamento da obra e permeia todas as suas etapas, até o término da desmobilização.

Para estabelecer medidas de controle eficazes, que otimizem a segurança do trabalho, é essencial embasar as ações nas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, mais conhecidas como NRs.

Neste post, vamos destacar os 6 principais riscos do ambiente construtivo e citar algumas medidas de controle alinhadas com as orientações das NRs. Vem com a gente!

1. Movimentação de cargas

Os materiais de construção são movimentados de diversas formas em uma obra: carrinhos de mão, caminhões, empilhadeiras, elevadores de carga e guindastes. Estes meios oferecem riscos que vão desde ferimentos simples até acidentes fatais.

Para preservação da segurança, a área de movimentação de cargas deve ser devidamente sinalizada e isolada, e os trabalhadores não envolvidos no processo devem ser alertados a não transitarem nestes locais.

A NR-11 é o guia específico para definir medidas de controle ao lidar com cargas.

2. Choques elétricos

As instalações elétricas na construção civil merecem especial atenção. Durante a execução dos serviços, os eletricistas estão sujeitos a acidentes. Fios desencapados e expostos em locais de circulação também podem ocasionar risco de choque elétrico.

É necessário que haja proteção adequada para toda a fiação e que a equipe de elétrica receba treinamento baseado na NR-10.

3. Falhas em máquinas e equipamentos

A operação de máquinas e equipamentos deve ser precedida da capacitação do operador para o seu manejo adequado e para que conheça as medidas de segurança específicas, especialmente para manutenções preventivas periódicas, o que vai assegurar o bom funcionamento das máquinas e equipamentos.

Lembre-se sempre: na construção civil não há lugar para improvisos. Para saber mais detalhes sobre este assunto, consulte a NR-12.

4. Ataques de animais peçonhentos

O surgimento de animais peçonhentos, como cobras, abelhas, aranhas e escorpiões, é comum nos ambientes de obras. Sendo assim, é fundamental a análise preliminar do local para detectar os riscos e tomar as medidas protetivas (uso de EPI adequado, acionamento do Corpo de Bombeiros para retirada de colmeias etc.).

A análise preliminar de riscos (APR) é exigida em diversas normas regulamentadoras, tais como: NR-10, NR-18, NR-33 e NR-35.

5. Ruídos excessivos

Esmerilhadeira, empilhadeira, serra circular, caminhão, furadeira, marreta, guindaste, dentre outros equipamentos, são fontes de ruídos no ambiente de obra.

A combinação de todas essas emissões sonoras pode gerar perda auditiva no trabalhador, caso este não utilize o protetor auricular adequado. Paute suas ações de segurança contra ruídos pelas NR-9 e NR-15.

6. Quedas de nível

A execução de trabalho em alturas potencializa os riscos na construção civil, com a possibilidade de o trabalhador cair. Aplique as recomendações da NR-35 para ter tranquilidade no ambiente da obra e evitar a queda de pessoas ou ferramentas que possam causar danos e ferimentos.

Como vimos neste post, os riscos na construção civil são variados. Mapear criteriosamente os riscos reais e potenciais da obra, capacitar os trabalhadores para a percepção desses riscos e para que conheçam formas de proteção individual e coletiva, além de seguir rigorosamente as normas regulamentadoras aplicáveis, é o melhor caminho para tornar as medidas de segurança do trabalho eficazes.

 

Fonte : Volk do Brasil