E-Social e Medicina do Trabalho

O E-Social é um projeto do Governo Federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados.

No momento, a atual versão do E-Social disponibilizada pelo Governo Federal é de uso opcional e atende apenas o empregador doméstico para registro de informações referentes às competências a partir do mês de junho de 2013. A ideia é oferecer serviços e facilidades que possibilitem ao empregador o cumprimento de algumas de suas obrigações trabalhistas e fiscais num canal único, de forma facilitada e bem intuitiva.

Somente quando ocorrer a regulamentação da Emenda Constitucional n° 72/2013, o E-Social passará a ter caráter obrigatório para todas as categorias de empregadores. A partir daí, outros recursos estarão disponíveis para que o empregador possa cumprir com suas obrigações.

Com isso, haverão diversas vantagens em relação à sistemática atual de envio de informações trabalhistas, como por exemplo:

• Atendimento a diversos órgãos do governo com uma única fonte de informações, para o cumprimento das diversas obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias atualmente existentes;
• Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do eSocial, possibilitando a automação na transmissão das informações dos empregadores;
• Padronização e integração dos cadastros das pessoas físicas e jurídicas no âmbito dos órgãos participantes do projeto.

O projeto E-Social é uma ação conjunta dos seguintes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, Ministério da Previdência – MPS, Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, Secretaria da Receita Federal do Brasil – RFB. O Ministério do Planejamento também participa do projeto, promovendo assessoria aos demais entes na equalização dos diversos interesses de cada órgão e gerenciando a condução do projeto, através de sua Oficina de Projetos.

Em breve mais informações.