(44) 99919-8180
(44) 3029-5025

BLOG

Ergonomia na Construção Civil

ERGONOMIA -

A Ergonomia na construção civil é importante para aumentar a produtividade e controlar os riscos de doenças ocupacionais no setor.

 

Colabora evitando afastamentos e atrasos na obra e proporciona um impacto positivo na saúde e segurança do trabalho da sua empresa; melhorando a imagem da mesma no mercado.

 

É comum associar doenças ocasionadas pela falta de adequações ergonômicas às áreas administrativas das empresas e a ambientes de escritório.

 

No entanto, doenças como tendinite e outras lesões provocadas por esforço repetitivo são comuns na indústria e na construção civil.

 

No ano retrasado foram registradas mais de 15 mil doenças ocupacionais, segundo dados do Anuário Estatístico da Previdência Social 2016.

 

As doenças de maior incidência estão relacionadas a má postura e ao esforço repetitivo, Dentre as três doenças principais estão:

 

  • Lesões no ombro (CID M75).
  • Sinovite e tenossinovite (CID M65).
  • Dorsalgia (CID M54).

 

Para que serve a Ergonomia na construção civil?

 

Diariamente, os trabalhadores da construção civil permanecem na mesma posição por longo período de tempo e realizam esforço físico através do carregamento manual de cargas.

 

Podemos também citar muitas outras atividades que, desenvolvidas de modo inadequado, comprometem a saúde do trabalhador como: limpeza de terreno, operação de ferramentas e máquinas pesadas, montagem de estruturas, serragem de madeira, demolição etc.

 

A ergonomia proporciona qualidade de vida no trabalho e controla os fatores que colaboram para o desenvolvimento de doenças ocasionadas por ocupações repetitivas.

 

Dentre os fatores que devem ser observados para evitar lesões por esforços repetitivos de membros superiores na construção civil estão:

 

  • Emprego de força para o exercício da atividade.
  • Postura incorreta ao manusear máquinas e equipamentos.
  • Trabalho repetitivo por longo período de tempo.
  • Impacto ocasionado por compressão mecânica.
  • Efeito das vibrações de máquinas, ferramentas e equipamentos.

 

Por isso é necessário que o trabalhador utilize ferramentas apropriadas, realize pausas para ginásticas laborais compensatórias e que os postos de trabalho sejam adequados para o exercício das atividades.

 

Procedimentos ergonômicos na construção civil.

Para organizar o trabalho no canteiro de obras é preciso adotar medidas que evitem ao máximo a exposição do corpo a movimentos que não são naturais à sua anatomia.

 

É possível, por exemplo, reduzir impactos transmitidos ao corpo pelo uso de máquinas e  ferramentas e ainda oferecer melhores condições para o funcionário desempenhar sua função na construção civil.

 

Dentre as inúmeras soluções ergonômicas que podem ser adotadas podemos citar:

 

  • Melhorias em assentos de maquinários
  • Redução do tempo de exposição do colaborador.
  • Pausas rápidas e frequentes.
  • Rodízio de funcionários em cada atividade; desde que estejam capacitados para sua execução.

Equipamentos e ferramentas ergonômicas.

 

A ergonomia é também muito importante na hora de escolher uma determinada ferramenta de trabalho e deve ser considerada na hora da decisão de compra de um determinado produto.

O instrumento utilizado para o desenvolvimento da atividade laboral deve permitir um manuseio cômodo, firme e seguro. O objetivo é proporcionar menos esforço, maior segurança e evitar agravos à saúde do colaborador.

 

Deve-se considerar os seguintes fatores durante a compra de um instrumento de trabalho que será utilizado na construção civil:

 

  • Características anatômicas.
  • Posição do operador durante seu uso.
  • Favorecimento para distribuição de peso de modo conveniente.
  • Características ambientais específicas do local de utilização.


Quanto a ferramentas que exigem pouca força, velocidade e precisão; suas características  devem ser leves e de anatomia similar a formas geométricas. Já as ferramentas que exigem força; devem ser mais robustas e antropomorfas.

 

A tensão durante o manuseio de instrumentos pode ser controlada através do seu layout, diâmetro e materiais (rugosos ou emborrachados) que proporcionam maior firmeza quando estão sendo segurados.

 

Vale lembrar que todos os procedimentos ergonômicos adotados pelas empresas devem ser implementados após Análise Ergonômica do Trabalho (AET) e seguir as orientações da NR 17.

 

O documento irá conter a avaliação das condições mais adequadas que vão beneficiar o trabalhador; conforme as necessidades para o desenvolvimento da sua função.

 

A partir de então, torna-se possível colocar em prática as medidas ergonômicas que irão melhorar o rendimento do colaborador, ao mesmo tempo que sua saúde e integridade física são preservadas.